No XVII Congresso Eucarístico Nacional – CEN2016 testemunhamos a unidade na sagrada comunhão e vivenciamos neste período de festa eucarística a força da manifestação de Deus, nas mais diversas formas de celebração do culto divino, memorial de sacrifício, paixão e morte de nosso Senhor Jesus Cristo marcando os quatro séculos de presença da Igreja na Amazônia.

Na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, a celebração Eucarística foi vivida na forma Extraordinária do Rito Romano conhecida como Missa Tridentina; celebração Eucarística em latim, que por volta de 1570 unificou a celebração litúrgica no Rito Ocidental. 13995612_1053821058071993_4902613379557989942_o

Fieis de todo o Brasil puderam viver seis dias de profunda comunhão com Jesus presente na Eucaristia.  O sacramento da Primeira Eucaristia de 14 crianças e jovens que receberam o sacramento da crisma no Rito Extraordinário no dia (20),foi celebrada por Dom Fernando Areas Rifan, Administrador Apostólico da Administração Apostólica Pessoal São João Maria Vianney, que celebrou seus 14 anos de sagração episcopal no dia (18).

Em sua homilia destacou que a Igreja é uma só, tem a unidade de governo que é do Papa e dos bispos, a unidade de doutrina e unidade de sacramento, culto, embora as formas de culto sejam diferentes, sendo 23 ritos orientais, mais o rito Romano, “aqui estamos celebrando na forma antiga que sempre foi permitida na Igreja e o Papa Emérito Bento XVII abriu para a Igreja toda. Falei ao Papa Francisco que se está celebração for bem celebrada e corretamente colocada é uma das riquezas da Igreja Católica (..)” disse Dom Rifan.

 

_DSC3288De 16 a 19 de agosto foi vivenciada na Paróquia da Santíssima Trindade a tradição da Igreja Oriental na piedade do sacramento da eucaristia em plena festa Eucarística do XVII Congresso Eucarístico Nacional – CEN2016.  “A Igreja católica aprecia as instituições, os ritos litúrgicos, as tradições eclesiásticas e a disciplina cristã das Igrejas Orientais. Com efeito, ilustres em razão da sua veneranda antiguidade, nelas brilha aquela tradição que vem dos Apóstolos através dos Padres e que constitui parte do patrimônio divinamente revelado e indiviso da Igreja universal (…)” – Decreto Orientalium Ecclesiarum Sobre as Igrejas Orientais Católicas.

Fieis puderam acompanhar a celebração litúrgica segundo os preceitos e as tradições da própria disciplina do Ofício divino de cada rito. Seguindo o exemplo dos antepassados, os fiéis participaram devotamente, que deixou marcado no CEN2016 e nos quatrocentos anos de evangelização na Amazônia a marca da presença da Igreja, que renovou o sacrifício eucarístico paixão, morte e ressurreição de nosso senhor Jesus Cristo.

O pároco da Paróquia da Santíssima trindade Cônego Antônio Beltrão, acolheu a todos e de modo especial aos Ritos Ucraniano e Maronita e externou sua alegria pela oportunidade de conhecer as particularidades de cada rito.

Celebrar  e viver a Eucaristia é prova do amor dado por Jesus a nós cristãos católico, e nos tornamos seus discípulos e missionários unidos num só corpo que é a Igreja. “A Eucaristia é o Sacramento de Jesus Cristo, que reúne seus discípulos e os instrui com sua palavra, nutre-os com seu corpo e sangue e os envia em missão, para que testemunhem a força do evangelho na sua vida” – cardeal Dom Odilo Pedro Scherer.

 

Da redação

Colaboração de João Paulo Queiroz